Acervo histórico - Apresentação



Desde o ano de 2004, tem se evidenciado esforços no sentido de reunir em um único local o acervo, tanto fotográfico, quanto documental do Departamento de Execução Penal como objetivo da preservação para posterior estudo.

O acervo documental conta com 20.000 prontuários, 83 livros de registro de presos entre outros documentos, além de pequeno acervo fotográfico, peças históricas e alguns bens móveis, sendo a tipografia de relevante valor histórico.

O acervo histórico é mantido no Espaço Cultural Ângelo Cambio Paredes, criado pelo Departamento de Execução Penal em 29 de dezembro de 2010 situado na Colônia Penal Agrícola – CPAI em Pinhais (imóvel próximo à Gráfica).

Estamos tentando reescrever a história do Sistema Penitenciário do Estado, com todas as letras do passado através dos prontuários, livros de registros de presos entre outros documentos que somam mais de 500.000 documentos produzidos no período de 1909 a 1979 que estão sob a nossa guarda.

Uma história que não é bela, mas deve ser contada, porque é a história do homem em sociedade e deve ser estudada sem discriminação e deve igualmente ser refletida no sentido da correção dos rumos sociais. Enfim é a nossa história, é a nossa sociedade na dinâmica de sua formatação através dos tempos.

O sistema penal é uma instituição centenária, com mais de 4000 servidores em mais de 30 unidades espalhadas pelo Estado. Não é justo que sua memória não seja preservada.


Comissão do Acervo histórico do Sistema Penal